Sanesul recebe projeto do Escritório de Parcerias Estratégicas

Categoria: Sem categoria | Publicado: terça-feira, março 14, 2023 as 15:31 | Voltar

Em reunião de "Kick Off" com a Sanesul, o contrato de PPP das Centrais de Energia Fotovoltaica em Mato Grosso do Sul, que estava sob cuidados do Escritório de Parcerias Estratégicas, foi repassado para a Empresa de Saneamento do Estado de Mato Grosso do Sul (Sanesul) na manhã desta terça-feira (14 de março).

A reunião de "Kick Off”, organizada pelo Escritório de Parcerias Estratégicas (EPE), tem como pauta o repasse aos novos gestores do contrato os elementos básicos do projeto de parceria, importantes para o andamento do empreendimento. No encontro também é feito um balanço de atividades, do planejamento e da gestão do contrato.

A apresentação feita pela diretora Juliana Pegolo contou com a presença da secretária especial Eliane Detoni e a equipe técnica formada pelos diretores Gabriela Rodrigues e Rédel Furtado, além da coordenadora de Engenharia, Roberta Katayama.

Também presentes na reunião Renato Marcílio, diretor-presidente da Sanesul, seus assessores Elthon, Alexandre e Marcos, e João Alberto Machiavelli, gestor de Projetos da HCC Energia Solar.

Projeto de inovação

A parceria público-privada, cujos estudos e projeto foram desenvolvidos pelo EPE, irá implantar, manter e operar as Centrais de Energia Elétrica Fotovoltaicas em todo Estado. Os dois contratos estabelecem o suprimento da demanda energética das estruturas físicas do Estado e da Empresa de Saneamento – Sanesul.

O empreendimento proporcionará a produção de energia elétrica por meio de fonte renovável, de matriz limpa, contribuindo para a preservação do meio ambiente. Também garante redução significativa de custos ao Estado, um estímulo à economia de Mato Grosso do Sul.

Os investimentos previstos na PPP para o suprimento de energia limpa e renovável às unidades administrativas estaduais totalizam R$ 134 milhões. Serão aplicados R$ 80 milhões na implantação da infraestrutura das Centrais de Energia Fotovoltaica e R$ 54 milhões na operação e manutenção.

Ao término do contrato, os bens integrantes das usinas a serem implantadas retornarão ao Estado.

Publicado por: Roselaine Martins Rodrigues Breda

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.